Versos de rodeio

Minha mulher pra me prender fez uma oração,
Ou ela não sabe rezar ou reza sem devoção.

A fazenda do meu sogro faz divisa com a minha,
Ganhei ela de presente de casamento, ele me deu porque presente eu não tinha.
Com a fazenda fiquei rico de repente,
Casei com a fazenda e ganhei a moça de presente.

Moça se você comigo se casar,
Três presentes eu vou te dar:
Uma caminhonete para você anda,
Muito dinheiro no banco pra você gastar
e um ganço pra você cuidar.
Mas se de manhã a caminhonete não funcionar,
A tarde o dinheiro acabar...
A noite nós vamos ter o ganço para afogar.

Ô morena se você soubesse o poder que a loira tem,
comprava água oxigenada e ficava loira também.

Tenho bebido,
Tenho sofrido,
Mas nada tem resolvido.

Meu chapéu é de palha, meu chicote é de couro,
Minha espora é de prata, Minha fivela é de ouro,
Rodeio que eu mais gosto é rodeio em touros.
Mulher pra ser bonita tem que ter o cabelo louro.

Sou mulher com muito  orgulho, piso firme nesse chão,
Se quiser casar comigo tem que ser um bom peão,
Não precisa ser bonito, mas tem que ter educação,
E tem que usar todo o seu talento para conquistar o meu coração.

Se mulher fosse dinheiro eu vivia pedindo esmola,
Se chovesse mulher eu arrancava o telhado fora,
A morena me deixou e a loira foi embora,
O que me resta nessa vida é cachaça rodeio e viola.

Ô morena do cabelo comprido,
Maior que teu cabelo, só o chifre do teu marido.

Perdi meu cavalo e minha mulher no mesmo dia,
Do cavalo senti dó e da mulher alegria,
Porque cavalo bom não se encontra todo dia,
Mas mulher bonita no Brasil tem arreveria.

É como diz meu velho pai, pelas mulheres nasceu o amor, pelos homens o pecado,
se Deus fez coisa melhor nesse mundo, deixou pra ele guardado.

Meu pai sempre dizia que bezerro desmamado a onça come,
Quem casa com mulher feia não tem medo de outro homem,
Quem casa com mulher bonita é perigoso levar chifre e passar fome.

Se beijo desse sapinho, minha boca era uma lagoa!
Não perdoo a mocinha, muito menos a coroa.

A mulher toca o peão, o peão toca a boiada,
A boiada toca o rodeio dessa gente apaixonada.

Deixe que pense, que fale que eu não presto,
Se Deus está comigo pra mim o resto, é o resto!

O que gosto nessa vida digo sem errar,
Beijar na boca de moça até o beiço entortar,
Tocar berrante, fazer verso e nos touros montar,
Ir pra festa de peão porque lá é o meu lugar.

Cavalo pra ser forte tem que ser garanhão,
Touro pra ser valente derruba a gente no chão,
Rodeio pra ser bom tem que ser no Barretão,
Mas a mulher bonita foi quem laço meu coração.

Andei 70 léguas no lombo de um preá,
Sapateei na água, fiz poeira levantar,
Sou filho de canarinho e neto de sabiá.

O melão é uma fruta rara
Homem que bate em mulher não tem vergonha na cara.

A folha da bananeira, de verde ficou madura,
Quem namora com mulher casada não tem a vida segura,
a cada passo que dá é o caminho da sepultura.

Pra fazer tudo que eu gosto não tem lugar, nem horário,
Moro debaixo do chapéu, não carrego calendário,
Minha linguagem é simples, não conheço dicionário,
No rodeio sou doutor, mas na vida só fiz o primário.

Se um dia eu ganhasse na sena acabaria o meu sofrimento,
trocaria meu burro e também meu jumento,
compraria uma cadeia e jogava minha sogra dentro.

No dia que me casei foi um fuzuê danado,
De um lado o meu sogro, do outro o meu cunhado,
Na frente um sargento, atrás um soldado,
Me levaram pro altar com o punho algemado,
Convidaram para o casório um juiz e um delegado,
Dessa vez não teve jeito, acabei mesmo casado.

Sou mulher com muito orgulho, piso firme nesse chão,
Se quiser casar comigo tem que ser um bom peão,
Usar chapéu, calça apertada, bota e cinturão,
Tem que usar o seu talento para domar meu coração.

Minha mãe fez um pedido, meu filho deixe de beber,
Eu disse mamãe faça outro que esse eu não posso atender,
É cachaça e mulher bonita só deixo quando morrer.

Morena seus olhos são da cor do céu
Mas é pras loiras que eu tiro meu chapéu.

A pamonha é feita com sua palha e o cigarro com a palha da pamonha,
Gosto da mulher sincera, mas não enjeito uma sem-vergonha.

Se a noite é uma criança, deixa eu ser o seu brinquedo,
Não sou eu que durmo tarde é o sol que dorme cedo.

Sabiá canta bonito, mas não toca violão
Galo de briga tem espora, mas não chega a ser peão,
Whisky vem no copo, burro bravo vem no mourão,
Mulher feia sapateia e as bonitas acha bão,
Dinheiro, cachaça e dinheiro é a minha perdição.

No embalo do forró ninguém quer ficar pra traz,
A pinga é filha da cana, neta de Satanás,
Setenta capeta junto não faz o que a pinga faz.

Na minha horta eu ponho esterco, a cana adubo e vinhaça,
Da mina eu tiro água boa, do engenho a cachaça,
Não tem que a mulher quer que o cowboy não faça...

Os cowboys gostam de festa e de muita folia,
Quando vamos pro bailão só paramos no raiar do dia,
Beber cerveja bem gelada é nossa mania,
Mas se só tiver cachaça bebemos com a mesma alegria.
Boi magro e mulher santa com nóis não se cria,
Porque nóis gosta é de boi gordo e de putaria.

Pra quem me chamou de caipira agora vou responder,
Tenho uma D20 pra andá,
Um manga-larga pra marchá,
Um quarto de milha pra corrê,
Tenho muito boi na invernada e whisky pra beber,
Tenho a loira de manhã e a morena ao entardecer,
Se isso for ser caipira quero ser caipira até morrer.

Minha mãe teve três filhos, todos os três interesseiros,
O 1º nasceu pra roubar cavalo e o outro pra roubar dinheiro,
E eu roubo mulher bonita que é um serviço mais maneiro.

Sou dessa nação, bota, chapéu e cinturão.
Rodeio é minha paixão.
Trago o sertanejo no peito e um(a) cowboy(girl) no coração!

Country meu estilo, rodeio minha paixão
Tenho sertanejo no peito e a viola no coração...

Pros cowboy de plantão vou mandar meu recado,
Aqui o sistema é bruto, rustico e sistemático,
Eu não me apaixono, mas deixo os guri apaixonado.

Quem tem uma mulher quer ter duas,
Quem tem duas quer ter três,
Quem tem três quer ter quatro,
Quem tem quatro quer ter seis,
Eu só quero uma, uma de cada vez.

Ao peão do meu coração
Você faz tanta falta que chega a doer meu coração,
Mas tenho fé em Deus que um dia eu te levo no meu Alazão,
Só pra matar de felicidade essa minha paixão...

Loira é um trem bão demais,
O que uma loira faz sozinha,
Dez morena junta não faz.

Da jiboia eu tiro o coro, da cascavel eu tiro o guiso,
Tô chegando nessa festa pra perder o resto de juízo,
Eu quero o agito da galera, pois é disso que eu preciso...

Eu nasci pra ser bruta e isso vocês verão,
Chicote não me doma, muito menos bridão,
Meu coração é verdadeiro só entra quem for dos bão,
Porque somos indomáveis de sangue e de coração.

Cowgirl é cowgirl...esse é o nosso dilema
A qui nóis semo xucra e só nóis faz o sistema,
Nóis não dorme de butina, nem damo beijo sem abraço,
Cowboy pra ganhá nóis tem que ser bão de laço,
E se tiver cerveja e moda sertaneja, tá feito o regaço...

Cowboy que é cowboy, usa calça apertada e cutuca boi com a espora,
Abraça a loira e manda a saudade embora.

Em poucos versos eu vou me apresentar
Nasci no interior, meu jeito caipira eu não vou negar
Meus amigos fala que sou parceria
A família tranqueira
Os homens diz que sou xucra, que piso neles feito chão
Mas é que pião malandro não doma meu coração
No buteco eu vou comemorá
E lá de longe vejo o violeiro chegá
Um country ele começa tocá
Num aguento e começo a gritá
Gosto do mato, o sertão é meu lugar
Munto no meu cavaloe um dia no rodeio eu vou chegar
De vota, chapéu e camisão
Sou mulher atrevida e amo isso de paixão.

Minha família trago no coração
Deus é meu pai, Jesus meu irmão
Nossa senhora é minha mãe e meu tio é São Sebastião.

Falam que eu sou maluco,
Deixa falar o que quiser,
Eu sou um locutor maluco,
De coragem e muita fé,
Eu vivo sem dinheiro,
Mas não vivo sem mulher.

Sou cowgirl espora de ouro,
Tenho a voz rouca e macia,
Piso na folha seca e ela não chia,
Namoro os homens bonitos e meu namorado nem desconfia.

Brinquei na chuva e me molhei,
Brinquei com fogo, não me queimei,
Brinquei com você e me apaixonei!

Sou peão apaixonado das terras de Goiás,
Vencedor em Barretos e em Minas Gerais.

Loiro lindo do meu coração,
Fica comigo que você não fica sem paixão.

Os homens de hoje não são como antigamente,
Na 1ª oportunidade eles cotam chifre na gente.

O melão é uma fruta rara,
Homem que bate em mulher não tem vergonha na cara.

As meninas dos olhos verdes são charmosa,
As meninas dos olhos azuis são dengosas...
Mas tome cuidado com as meninas dos olhos pretos
porque elas é que são perigosas.

Meu pai bebia um gole, minha mãe um golinho
O meu avô morreu bêbado e eu vou pro mesmo caminho.

Em festa de rodeio eu não quero solidão
Eu só quero um cowboy pra conquistar o meu coração.

Ao mundo peço licença pra atuar onde eu quiser
Meu sobrenome é competência e o meu nome é mulher.

Eu ando de festa procurando emoção,
Junto da comitiva vou arrasando coração,
Danço com a morena, mas não deixo a loira de fora não,
Pego o meu chapéu, bota e cinturão,
Vem chegando mês de agosto é festa em Barretão,
Minha vida é uma loucura, tenho Deus no coração,
Me apaixonei por uma morena, mas com ela não deu certo não,
Minha paixão é rodeio, festa country e um churrasco bão,
Acompanhado dos amigos, roda de viola pra manter a tradição,
Oh loira liga pra mim ou devolve meu coração.

Quando solteira, sonhava em casar
Hoje casada só deseja separar
Não me acostumei com o matrimônio, nunca parei de farrear
Sexta, sábado e domingo, volto a ser solteira
Tem forró pra todo lado, pra noite inteira namorar
A cerveja gelada que esquenta é aperitivo que não pode faltar
Pra deixar com coragem, e as meninas convidar
Pra dançar a noite inteira, e a coxa pode ralar.

Minha gente eu vou pro céu já paguei os meus pecados
Já sofri muito na terra aguentando meu cunhado
Ele chegava sexta-feira pedindo dinheiro emprestado
Toma conta da minha casa e isso me deixa danado
Quero ver televisão, meu lugar tá ocupado
Lá está o bicho de cuecas no sofá esparramado
Sai vestindo minhas roupas sem me dizer obrigado
Enche a cara no buteco e deixa pra mim o fiado
Já falei pra minha mulher, tá todo mundo avisado
Espanta logo esse bicho ou eu dou um fim no desgraçado.

Na escola da vida aonde me formei
De todas as lições pude tirar proveito
Até dos traiçoeiros tombos que levei.

Boi arisco eu pego na corda até derrubar,
Tatu eu pego no rabo e não deixo ele escavar,
Porco eu pego na areia e piso no calcanhar,
Morena eu beijo na boca e a loira onde ela deixar!

Tô chegando na festa abra espaço pra eu passar,
Quando eu toco meu berrante, faço todo mundo arrepiar,
Quando eu entro no bailão não deixo ninguém parar,
Eu vou pro Barretão, porque lá é meu lugar.

Pra você que me chama de cowboy viado
Meu amigo eu vou lhe falar
Sou cabra macho e isso eu vou provar
Enquanto você me caçoa dá licença eu vou vazar
O motivo da minha pressa eu vou te explicar
É que a mulher tá em casa cheia de amor pra dar!

Conheci uma morena do estado do Paraná
Pensei que ia ser fácil seu coração laçá
A noite tava quente e eu na solidão
Morena de mini-saia balançou meu coração
Fui chegando de mansinho pra dá boa impressão
Joguei a conversa nela, um xaveco de garanhão
Tentei dar um beijo nela e ela me meteu a mão.

Me chamaram de bêbado, pra eles eu vou responder
A bebida mata aos poucos eu não tenho pressa de morrer.

Quando tinha oito anos meu pai veio me perguntá
"Filho diz o teu desejo que eu pretendo te ajudá
Se tu quer ser engenheiro, padre ou militar..."
Respondi que em vez de livros, quero um cavalo arriado,
Em vez de batina quero um gibão equipado...
Eu nasci pra ser vaqueiro e meu destino é puxa gado.

Deixei a minha fazenda sofrendo igual um cão
Meu travesseiro foi pedra, minha cama era o chão
Meu lençol foi o sereno, cobertor a escuridão
Eu só levei muito tombo sem ninguém me dar a mão
Mas cheguei onde eu queria
Pra quem me fez covardia
Peço a Deus pra dar o perdão
Agora eu vivo com alegria no meio do Barretão!

Nasci na cidade, me criei no sertão
E desde criança aprendi a a ser peão
Sempre tive que estudar para meus pais agradar
Mas meu sonho era num rodeio montar
O tempo foi passando e eu estudando sem me alegrar
Um dia eu decidi os estudos abandonar
Para somente de rodeio me alimentar
Abandonei pai e mãe, pra esse sonho realizar
Sei que eles eu magoei
Mas hoje eles tem orgulho do cowboy que me tornei
E hoje sempre que em um rodeio eu montar
É neles que vou pensar
Pois o doutor que eles queriam formar
Hoje é um cowboy de primeiro lugar.

No meu carro tem um som de fazer o chão tremer
Só tem country e sertanejo que faz a gente beber
Quem não gosta de viola acha que sou pinéu
Eles não sabem de nada, sou da turma do chapéu.

Existe amigo de verdade, mas o destino é traiçoeiro
Amigo é amigo e companheiro é companheiro
Quero ver quem é amigo quando se envolve dinheiro.

Pra quem não me conhece eu vou me apresentar
Nasci numa segunda, na terça fui batizado
Na quarta matei um homem, na quinta fui condenado
Na sexta eu tava preso, no sábado fui libertado
No domingo bebia cachaça eu, o povo e o delegado.

Pra ser bom catireiro tem que ser ligeiro no pé
Quem não gosta de viola bão não é
A coisa que o cowboy adora é o tal bicho muié.

Sou o mel na boca das moças, um veneno pras casadas
Um tormento pros homens e um calmante pras desquitadas!

Antes o peão de boiadeiro era muito discriminado
Por gosta de rodeio e moda de viola por todos era zombado
Com chapéu de palha e calça curta era imaginado
Por ser sertanejo de caipira era chamado
Hoje é grande na arena e ficou meio enjoado
Usa fivela de ouro e só anda de carro importado
Chapéu 20x na cabeça e a calça sempre estilada
Tem bastante dinheiro no bolso e vive no meio da mulherada
Quem muito foi zombado agora virou herói
Era chamado de caipira e hoje é chamado de cowboy.

O trigo vem da terra vira pão e vai ao forno
Eu só não caso com mulher bonita com medo de virar corno.

Churrasco eu só como bisteca, bife eu passo no rolão
Gosto de wisky, mas cerveja é minha paixão
Sou gamado na loira, mas da morena eu não largo não
Mulher pra mim pode vim de qualquer tipo e tamanho que eu acho bão
Sou filho de fazendeiro e neto do Ricardão.

Eu nasci numa segunda
Na terça fui batizado
Na quarta matei um homem
Na quinta fui condenado
Na sexta eu tava preso
No sábado liberado
No domingo fui pra cama
Com a filha do delegado.

Sou preto mas não sou café
Sou bom de bola mas não sou Pelé
Sou ruim para os homens
E bom pras muié.

Sucuri vive no banhado, a traíra só gosta de água parada
O boiadeiro gosta de muitos beijos e vive no meio da mulherada.

Se chove peão, que chova a vontade
Se for peão bonito que seja uma tempestade
Mas se parar de chover eu vou chora de saudade.

Fazer verso é meu vicio, adoro beber cachaça
Quando faço um verso minha voz não embaça
O segredo de conta verso eu ensino até de graça
Mas se for pra fazer feio, peço que não faça
Pois você pode perder alguém que te abraça.

Aqui só tem mulher bonita e isso eu posso prova
Nesse mundo nada pode me derruba
Cavalo bravo nóis amansa e boi chifrudo manda pasta
Porque tá pra nasce alguém que consiga me doma.

Eu nasci num ninho de cobra, minha mãe era serpente
Eu bebi do leite dela, meu sangue ficou mais quente
Jacaré mato no tapa, cascavel mato no dente
Porque o sangue que corre na minha veia é o veneno da aguardente.

Lá em casa quem manda sou eu e ninguém tira farinha
Eu grito e falo alto e a mulher fica quietinha
Pois a sogra nem abre a boca, comigo a conversa é curtinha
Eu não gosto que me enche o saco quando estou arrumando a cozinha.

Passei cinco anos errando pra te encontrar
Foi mulher de tudo quanto é tipo que tive de suportar
Mas hoje posso te dizer feliz da vida, como é bom peão te amar.

Quando estou preso, estou hospedado
Quando estou solto, estou viajando
Nasci no lugar errado
Estou aqui por engano
Quando fico com a loira, deixo a morena chorando.

Nasci lá na cidade, mas na cidade eu não fiquei
Fui tocar boiada e tudo na vida eu deixei
Conheci uma morena e com ela eu namorei
Mas ela era valente e dela eu larguei
Depois conheci uma loira e por ela me apaixonei.

Cinto é de couro, chapéu é americano
Vida é no rodeio, num estilo cigano
Eles gostam é da loira, se pega morena é por engano.

Rodeio é minha vida, todo mundo sabe que é
Sou tomador de cachaça e meu tira-gosto é mulher.

Sertanejo canta no tom da viola e sabiá no gogó
Festa de peão de boiadeiro tem que ter Chitãozinho e Xororó.

A loira me deixou, a morena foi embora
Botei meu chapéu, calcei a bota e a espora
Continuei a minha vida com rodeio, cachaça e viola.

Se sua mulher é brava, eu quero te aconselhar
Tudo aquilo que Deus manda você deve conformar
Todo homem que tem mulher, tem um cruz pra carregar...

Eu vou deixar meu endereço, e ficarei feliz se algum de vocês me visitar
A minha casa não tem luxo, porém quando raiar o mato por favor tire o sapato pra passar o ribeirão
Lá não tem água encanada, não tem farol de parada, nem tão pouco contra mão.
A grama verde é o tapete da chegada onde o vento nasce agitando a paineira
Como se fosse bandeira estiada em meu quintal.
Não bata forte quando passar pela porteira
Que a pancada da madeira machuca meu coração
Lembra a batida que o(a) moreno(a) deu na despedida
Fazendo da minha vida, a morada da solidão.

O homem quando ama também tem que ser amado
O pai quando briga jamais tem que ser rejeitado
No rodeio faço festa, no trabalho sou qualificado
Fico ainda mais faceiro com muita mulher do meu lado
Quero mandar uma salva de palmas pros cowboys apaixonados.

Cavalo pulou comigo me derrubou na grama
Comigo não houve nada porque sou cowboy de fama
Mas quando minha mulher me largou fiquei três dias de cama.

Nasci no meio da lama, dentro de um grotão
Não tenho nada de estudo, também não tenho profissão
O meu mundo é o rodeio, minha casa é a arena
Meu esporte é amassar loira e fazer filho na morena.

Uma cobra picou minha sogra, você não sabe o que aconteceu
De tão ruim que a véia é, foi a cobra que morreu.

Sou uma cowgirl que viaja de cidade em cidade
Por onde passo todos me conhecem minha naturalidade
E por mundo a fora fico conhecida como a rainha da coragem.

Minha loira me abandonou, vejam só destino meu
Minha bota machucou meu calo, nossa como doeu
Minha caminhonete quebrou o freio e furou os quatro pneus
O queijo que tava na prateleira o rato foi lá e roeu
A comida que tava no prato, meu cachorro comeu
Apaixonei por uma morena, ela fugiu com amigo meu.

Na cidade que eu moro passa boi passa boiada
Passa loira de dia e morena de madrugada
Adoro a minha cidade e não largo ela por nada.

Sabiá canta bonito só que nunca tocou violão
Galo tem espora mas nunca foi um peão
Whisky vem no copo, burro veiaco vem no mourão
Cachaça e mulher bonita é a minha maior perdição.

Meu ex-amor, você me amou eu também amei você
Na vida de dois amantes tudo pode acontecer
No tempo que tu me tinhas, eu não queria te ter
Agora que eu te tenho, é tu que não quer me ter.

Por não saber te esquecer minha vida virou um tormento
Tudo que faço lembra nossos bons momentos
Por você meu coração parou de bater e começou a apanhar
Sua foto em minha carteira me faz recordar
O quanto sofri com sua partida
Você é paixão pra vida toda
E tristeza pra toda a vida.

Já peguei touro no laço e de rodeio fui campeão
Mulher é comigo mesmo, nunca fiz objeção
Seja loira ou morena, pode vir que eu acho bão
Sou neto de caipira e neto de Ricardão.

São os peões de rodeio que se arriscam na profissão,
Para levar ao povo a alegria e a emoção,
Fazem da arena seu lar e do rodeio uma paixão,
Onde a vida está em jogo e o limite é o chão...

Bezerro eu seguro no braço, boi eu seguro no laço,
Coração de homem bonito, seguro com beijos e abraços.

A rosa pra ser bonita não precisa ter duas cores,
Mas homem pra ser feliz tem que ter dois amores.

Minha casa é um jardim,
Minha flor é a minha amada,
Nosso namoro começa quando anoitece,
E vara na madrugada.

A cor que eu mais gosto é a amarela
Não como no prato como na tigela
E o peão pra me beijar tem que para encima da fera.

Eu nunca vi mudo falar, surdo escutar, cego enxergar
Mas já vi muita mulher pequena fazer homem grande chorar.

Quando vejo um peão fico toda arrepiada
Meu coração pula mais que touro na arena lotada.

Sou caipira, sou cowboy, cowboy estradeiro
Nascido no sertão, sou filho de boiadeiro
Tenho orgulho do que sou, sou desse chão brasileiro.

Chega o fim de semana vou direto pra festança
Onde tem mulher bonita já caio na dança
Se tiver competição sou o dono do troféu
A mulherada me ama sou da turma do chapéu.

Eu nasci para ser cowboy, rodeio é minha paixão
Minha roupa é meu estilo, tenho cara de peão
Adoro dormir na rede, contando as estrelas do céu
Minha casa é meu mundo, sou da turma do chapéu.

Gosto da vida que levo, gosto de viajar
Mas o que mais gosto é de ser locutor e poder narrar
Para essa gente apaixonada poder alegrar.

Quem tem amor tem saudade
Quem não tem passa vontade
Quem nunca teve um amor não sabe o que é felicidade
Porque uma amor é pra cem anos e um chifre é pra eternidade.

Na escola dessa vida o melhor é não se acanhar
Tenho o homem que quero e faço muitos chora
Porque mulher de verdade não se deixa domina
Se me quiser pega de jeito me segura enquanto há tempo
Porque depois que eu passo fica só o vento
Se não me laça meu filho eu só lamento.

Chega final de rodeio, só aumenta a emoção
A saudade já bate no peito, e vai cortando o coração
Os amores que conheci talvez não vejo mais
Mas uma coisa levo comigo e não esqueço jamais
Com tanto de mulher bonita e rodeio de profissionais
Nunca vi lugar no mundo que nem tem em Minas Gerais.

Eu conheço um lugar que é o melhor do mundo inteiro
Fica além do meu coração no triângulo mineiro
Fica na beira do rio tá cheio de coqueiro
Tem muita mulher bonita e também muito tilapeiro
E quando o sol vai se pondo atrás do rio que não é de Janeiro
A noite vai chegando e vai virando aquele pizero
É bagunça toda noite, todo dia, o ano inteiro
Vou ficar por aqui pra deixa espaço pros companheiro
Mando um abraço pra moçada, e pros catireiro
E também pra quem na viola é bem ligeiro. 

Eu nasci no pé da serra com meus pais e meus irmãos
Tirar leite de madrugada minha primeira profissão
Fui menino caborteiro pra laça no mangueirão
Ia pra escola a cavalo com grande satisfação
Resolvi mudar pra cidade grande pra nunca mais ser peão
Quis ser jogador de futebol mas tudo acabou por num ter concentração
Voltei dinovo pra fazenda, para o meu sertão
tirando boi de arribada fui virando um bom peão
E hoje aprendi uma grande lição
Quem tem força de vontade sempre faz um campeão.

Deus me fez assim um peão doutor
Tenho dentro de mim um livro aberto e um cavalo pulador
Deus me fez assim este é o meu cenário
Na alma a vocação de ser um bom peão universitário.

Não importa se é loira do cabelo liso ou morena do cabelo cacheado
É só dar um sorriso que eu fico apaixonado.

Da cana eu tiro o açúcar, da mandioca a farinha
Da mulher eu tiro a roupa, ontem era sua, hoje é minha.

Mulher que canta verso sabe o valor que tem
Morena que se acha não sabe o veneno que a loira tem!
Deixo aqui meu verso e o meu nome não te revelo
Deixo os homens no chão e muita mulher no chinelo.

Cavalo conhece o  dono e não sabe a força que tem
Homem que tem mulher tem, quem num tem num tem
Homem que tem mulher sofre, homem que num tem sofre também.

Eu nasci na cidade me criei no sertão
Amo a loira, não dispenso meu violão
Mas tenho outra paixão
É festa de rodeio, boi pulando e peão de cara no chão.

Segura logo enquanto há tempo
Porque depois que eu passo, fica só o vento
Quem eu gosto não me quer e quem me quer perde tempo.

Não tenho medo de cara feia
Não tenho medo de cara bonita
Sou mulher que pega de jeito
E não perco nenhuma briga.

Cowboy num abre porteira, passa no meio do arame
Cowboy num sonha, vive a realidade
Cowboy o coração num bate, chaquaia
Cowboy num põe boi no tronco, pega na unha
Cowboy num fuma, masca fumo
Cowboy num tem ciúmes, toma conta
Cowboy num passeia, dá uma vorta
Cowboy num ri, mostra os dentes
Cowboy num chora, sorta água do zóio
Cowboy num trabaia, pega no batente
Cowboy num dormi, cochila
Cowboy num armoça, enche o bucho
Cowboy num bebe, come com farinha
Cowboy num toma mel, masca a abeia
Cowboy num conversa, prozeia
Cowboy num é bonito, é jeitoso
Cowboy num é indomável, é xucro
Cowboy num teima, encasqueta
Cowboy num é vaqueiro, é patrão
Cowboy num tem amigo, tem cumpade
Cowboy num para em casa, vive no mundo.

A paixão proibida é mais ou menos assim
Da loira eu quero um beijo e um abraço
Da morena eu quero um abraço e um beijo
Depois eu quero as duas pra matar meu desejo.

Pra mulher ser bonita não precisa ter pintura
Basta ter o cabelo loiro e um 38 na cintura.

Há quatro coisas nesse mundo que sustenta um homem em pé
É carne de vaca gorda, toucinho de porco na colher
Farinha de mandioca e carinho de mulher.

Sou cowgirl apaixonada, essa vida eu quis pra mim
Bebo cerveja e cachaça meu gosto é assim
Se for loiro ou moreno pode vim que eu tô facim, facim...

A comida que tava no prato meu cachorro comeu
O queijo que tava na prateleira o rato roeu
Minha camionete nova furou os quatro pneus
Me apaixonei por uma morena, ela fugiu com amigo meu.

Tive nove namorada
Nove vezes eu fui casado
Nove sogra e nove sogro
Nove lar abandonado
Quando foi no dia nove
Topei com nove cara armado
Dei nove tiros para cima
E fiz correr nove cunhados.

O bacana fala do carro importado
A moça bonita do namorado
Eu falo que no rodeio fico mais de um ano apaixonado
Pagando sem dever, rezando sem ter pecado.

Quem tem um grande amor sofre barbaridade
Quando o amor tá longe chora de saudade
Quando o amor tá perto geme de felicidade
Quando a paixão esfria perde a tranquilidade
Mas quando esquenta o pau come de verdade.

Não gosto de moço mimadinho
Muito menos mauricinho
Mas se for peão
De chapéu na cabeça e chicote na mão
E grito: AOW PAIXÃO!!!

Sou cowgirl, não me arrependo de que gosto
Homem de verdade tem que gosta do que eu gosto
Quarto de milha, fazenda e grandes negócios.

Em cima de formigueiro boi malandro não amoa
Incêndio em mato seco até a pomba-gira avoa
Beijo de mulher bonita, é doce mas não enjoa.

Cowgirl não se veste como Paty; usa bota, fivela, chapéu e carrega um cowboy no coração
Fala de um jeito simples e sincero que faz qualquer um beijar o chão.


Minha vida só tem um significado:
Viver no mundo do rodeio e encontrar muito cowboy apaixonado.


Sou do estado de São Paulo mas pro meu povo vou dizer
Sou mineiro de coração e lá em Minas é onde eu quero morrer.


As morenas são problema, as loiras solução
Não basta só querer, que nóis não é mole não
Tem que ser muito macho, usar bota, chapéu e cinturão
Pra pode conquista nosso coração.

Eu venho de longe, longe por demais
Mostra uma mulher pra mim que eu mostro que é que se faz
As casadas larga dos marido e as solteiras abandona os pais
E isso tudo, seu moço, é porque sou lá de Goiás.

Sou filho de fazendeiro
De prefeito sou afilhado
Tenho tio engenheiro
Amigo deputado
Não me apego a dinheiro
De briga tô cansado
Sou peão, sou vaqueiro
E no sertão fui criado!

Eu gosto de mulher, mulher gosta de dinheiro
Dinheiro eu não tenho, é por isso que tô solteiro.

Não perco o tempo escutando sucesso fogo de tacho
Moda boa é caipira, e não sou só eu que acho.

Amo rodeio, cavalo, bota e chapéu
Fale o que quiser, mas jamis duvide da capacidade de uma cowgirl.

Sou cowgirl e não tenho vergonha de falar
Meu destino é a felicidade e Deus sabe onde ela está.

Já vai começa, todo mundo vai saber
Nessa arena vejo a festa acontecer
Vem dançar, tá pintando um novo som
Um country music conta a vida do peão
Basta seguir, sonhar, persistir
Deixa a harmonia do universo invadir
E pra te guiar uma oração
Pra Nossa Senhora te seguir meu campeão!
Som que contagia os sonhos do mundo
Traz prazer pra quem tem um amor profundo
Essa é a minha vida: música e rodeio
Em toda festa de peão eu tô no meio.

Nunca desista vá em frente até acertar
E nunca deixe que o medo impeça de tentar
Leve na raça, faça o que o coração mandar
Não deixe nada pra depois, não dá pra esperar.

Admite-se peão: Pra cuidar da minha fazenda
Que seja dedicado e que me ajude a ter renda
Tem que ser homem bonito de chapéu e bota no pé
Que goste da roça de gado e de muié
Vou fazer um teste pra contratação
Tem que ter pegada forte no celeiro e no colchão
Eu quero um peão que tenha laçada boa
De dia laça a boiada e de noite a patroa
Dou casa comida e cerveja gelada
Muito beijo na boca e a metade de minha boiada.

Eu ando de pé no chão, piso por cima da brasa
Quem não gosta de viola que não põe o pé lá em casa.

Viola nas costas, chapéu tombado na testa
Amigos encontro a caminho da festa
Eu vou de carona, ou no vagão de um trem
Quem vive em rodeio faz da coragem seu bem
Sou lobo da estrada, meu nome é cowboy
Meu destino é rodeio, vou tentar ser herói.

Já vi peão com morena
Já vi peão com ruiva também
Mas eles sabem muito bem
Que nenhuma das duas tem
A paixão que a loira tem.

Com o bagaço da cana se acende a caldeira da Usina
Minha cana não dá bagaço, mas acende o fogo das meninas.